Seguir

FLUXO FINANCEIRO - Como e quando o(a) fazedor(a) receberá o pagamento de seus apoios?

Mensalmente, para realizar o repasse aos fazedores dos valores arrecadados via cartão de crédito e boleto bancário, o APOIA.se executa as seguintes operações:

  1. Cobra o valor dos apoios pagos segundo a forma de pagamento escolhida por cada apoiador;
  2. Recebe em sua conta os valores totais cobrados com sucesso meios de pagamento que processam tanto as cobranças dos cartões de crédito quanto a compensações dos boletos bancários;
  3. Repassa os valores aos fazedores(as) descontando a tarifa da plataforma.

Dependendo da forma de pagamento escolhida por cada apoiador e da data do primeiro apoio, o tempo de processamento do primeiro pagamento do fazedor(a) ficará entre um mês a um máximo de pouco mais de dois meses (o dia exato irá depender de se há algum feriado entre os dez dias úteis do mês em que for feito o repasse).

Explicação simples

Até o décimo dia útil de cada mês o APOIA.se transferirá para a conta bancária do fazedor (conta corrente ou poupança) o saldo total de apoios cobrados com sucesso e que for igual ou maior a R$ 100,00 (cem reais) - já descontadas as taxas da plataforma e custos de transferência financeira.

Esse saldo total de apoios cobrados com sucesso é composto pelas cobranças via cartão de crédito que foram bem sucedidas no início do mês anterior, e pelas as cobranças via boleto bancário que foram bem sucedidas em qualquer dia do mês anterior (podendo ser menos de 30 dias). Isso quer dizer que os pagamentos via cartão demoram mais para ser repassados para a conta do APOIA.se, por causa da demora da administradora que demora até 31 dias corridos para nos repassar os recursos, e as cobranças via boleto ficam disponíveis para repasse para a conta do APOIA.se em até 5 dias úteis, depois que o boleto foi pago pelo apoiador.

O tempo para o APOIA.se cobrar, receber e repassar os valores aos fazedores(as) dependerá então do meio de pagamento escolhido pelos apoiadores, podendo demorar desde em torno de 10 dias úteis, caso o apoiador pague o boleto no último dia do mês anterior ao do pagamento ao fazedor(a), a até em torno de dois meses, podendo ser menos, caso o apoiador escolha apoiar com cartão. Portanto, fazedores(as) cujos apoiadores maioritariamente prefiram pagar via cartão verão um fluxo contínuo de pagamentos maior a partir do segundo mês, enquanto fazedores(as) cujos apoiadores prefiram pagar via boleto verão o fluxo já a partir do primeiro mês.

Veja aqui dois mapas visuais que mostram o fluxo financeiro do APOIA.se, para cartões de crédito e para boletos bancários, respectivamente:

Explicação detalhada:

Até o décimo dia útil de cada mês o APOIA.se transferirá para a conta bancária do fazedor(a) o total recebido que já tiver sido liberado pelos adquirentes das bandeiras dos cartões de crédito e pelo serviço de intermediação que processa as cobranças dos boletos bancários.

  • As cobranças via cartão são sempre postecipadas, isto é, competem às promessas de apoios ativas no final do mês anterior, e;
  • as cobranças via boleto são antecipadas, ou seja, são sempre referentes ao próprio mês em que estão sendo cobradas.

A diferença no critério de reconhecimento contábil da receita de uma e de outra está no fato de que a administradora dos cartões de crédito demora 31 dias (D+30) para depositar os valores na conta do APOIA.se e por isso essa cobrança acaba sempre tendo que ser postecipada.

Por isso, no caso dos cartões dependendo da data do primeiro apoio recebido, o processamento do primeiro pagamento do fazedor(a) ficará entre um mês a um máximo de pouco mais de 2 meses (o dia exato irá depender de se há algum feriado entre os dez dias úteis do mês em que for feito o repasse). Já no caso dos boletos bancários a compensação em determinados casos pode demorar até 3 dias úteis, dependendo do horário, forma ou local de pagamento, e depois disso ainda há um prazo de mais 2 dias úteis para os recursos serem transferidos para a conta do APOIA.se pelo serviço de intermediação.

Uma vez que tanto as cobranças via cartão de crédito quanto de boleto bancário tenham sido transferidas para a conta do APOIA.se, os valores são repassados para as contas bancárias dos fazedores (corrente ou poupança), mediante uma transferência única sempre até o 10º dia útil do mês.

Isso na prática significa que, por exemplo, se um apoio foi feito por algum apoiador em qualquer dia de março o valor será cobrado do cartão de crédito do apoiador pelo APOIA.se no início de abril, ficará D+30 dias com o adquirente e será transferido pela adquirente para a conta do APOIA.se entre o final de abril e o início de maio. Depois disso o APOIA.se fará a transferência para a conta do fazedor(a) até o décimo dia útil de maio. Dessa forma o primeiro depósito é o que demora mais, passando a haver a partir do segundo mês um fluxo contínuo de pagamentos todo mês para a conta do fazedor(a).

Além disso, por uma questão de viabilidade financeira, existe um piso mínimo de pagamentos no valor de R$100 (cem reais). Isto é, para fazedores(as) com saldo líquido a receber inferior a R$100 (cem reais) o valor ficará acumulado na conta do APOIA.se ao longo dos meses até superar o piso, quando então será feito o pagamento dos valores retroativos. No futuro esse valor poderá mudar, sendo que a intenção da plataforma é que seja sempre o mais baixo possível. O saldo em questão é o valor líquido que o fazedor(a) tem a receber, ou seja, o valor bruto de apoios recebidos descontado da taxa do APOIA.se.

 

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 2 de 2
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação

1 Comentários

  • 0
    Avatar
    Sabat Santos

    Tem um errinho na primeira frase do texto, logo no final dela. "Todo mês, para conseguir repassar aos criadores os valores arrecadados via cartão de crédito e boleto bancário, o APOIA.se executa as seguintes 'para': "

    eu acredito que esse Para está errado ai.

    No mais, o texto foi bem explicativo, obrigado!

Por favor, entre para comentar.